All posts in Receitas

Ele chegou!

Daí que já é oficialmente verão por aqui.
OOOOOOOba!
Delícia, poder vestir shortinho e regata, ficar de havaianas o tempo todo, comer fruta de temporada, aproveitar mais a varanda, encher a piscininha de plástico, sair por aí e ver as pessoas mais bonitas, mais felizes e bronzeadas, (apesar de que ainda estou cara pálida em pleno final de junho… coisas da maternidade, enfim… )

Podia fazer uma lista interminável de tantas coisas gostosas do verão… Mas como uma das coisas mais gostosas do verão é desfrutar da preguiça e da pouca vontade de ficar na frente do computador, vou ser breve, mas antes deixo meu 3º parabéns e um super beijo pra Lilata pelo seu aniversário!

E também uma receitinha que eu adoro, levinha e delícia, pra quem tem dotes culinários ou não, é sucesso garantido e faz tempo queria compartilhar com vocês.

E Beijos…
E Viva são João!
Foto: Super Papa


Salada de mozzarella e figos
(2 pessoas)

6 figos médios, 2 mozzarellas, Flor de sal (sal Maldón), pimenta do reino recém moída, 2 nozes, 4 folhinhas de hortelã, azeite de oliva virgem.
Maceração da mozzarella:
1 cl (sopa) de azeite de nozes, 50 ml de azeite de oliva suave, suco de 1/2 limão siciliano, 1 pitada de comino (pouca), 1/2 dente de alho (pequeno).

Maceração da mozzarella:
Misturas todos os ingredientes em um recipiente que a mozzarella fique coberta, tampar e reservar na geladeira um mínimo de 2 horas.
Para servir:
Cortar as mozzarellas e os figos em fatias finas. Com a ajuda de um aro de cozinha (de uns 8 cm), alternar capas de figos e mozzarella, salpimentando cada etapa. Decorar o prato com as nozes, as folhinhas de hortelã, sal, pimenta e uns talhinhos de cebolinha.

E bon profit!

Prato do dia

Quando fiz o post “peixinho”, a idéia era ir postando receitinhas e dicas para a alimentação dos pequenos… Ou seria sugerir que vocês deixassem receitinhas e dicas??
Enfim… a idéia é insistir no tema, trocar experiências e reunir dicas, falar bastante no assunto, acreditar no conceito quantidade não é = qualidade, e quem sabe um dia conseguir um nível Zen necessário para ver o filhote almoçar e jantar duas colheres e meia de vento, sem me estressar.

E no meio dessa nova filosofia, não é que de repente ele começou a comer bem.
Bem só não, MUITO bem. Tipo: dois pratos no almoço, um tentempié antes do lanchinho da tarde, e na janta outro prato cheio… uma beleza.
Eu, que não acredito em santos, já estava até buscando no google, pra saber qual é o santo padroeiro das crianças que comem tudo, para acender uma dúzia de velas. E sem conter meu contentamento, não parava de falar… Nossa, o João comeu tudo… Benza Deus, até o brócolis… Papai, olha só raspou o prato… e assim sem parar durante uma semana.
Aí gente. Ele cansou, né? Quem não se cansaria? Ele viu que quando comia bem, a mãe dele ficava muito chata, monotemática e repetitiva, e decidiu outra vez, não comer.

Então mamães, a primeira dica é:
Se teu filho que não come nada, de repente começa a comer tudo, finja naturalidade, aproveita para experimentar novos sabores e principalmente desfruta, porque normalmente não dura muito.

Dito isso, eu queria esclarecer umas coisinhas do post da receita do peixinho.
Não sou chef (né super papa?) não cozinho receitinhas novas e semi-elaboradas todos os dias e aqui em casa o básicão rola solto. Sorry! Sinto decepcionar…
Mas o que sim é verdade é toda a parte de procurar que a comidinha, seja saudável e com nutrientes variados, tento sempre comprar frutas e verduras em um lugar que me inspira confiança, e uso alguns truquinhos para enriquecer o prato do dia.

Daí veio a idéia da segunda receitinha.

Caldo de frango caseiro

Antes de ser mãe, eu torcia o nariz cada vez que o maridão fazia caldo, agora sou eu que não deixo faltar na geladeira.
O caldo feito em casa, com ingredientes frescos fornecem vários e excelentes nutrientes, entre eles vitaminas, minerais e proteínas. Além do mais pode ser um coringa na hora de enriquecer o basicão de cada dia, podendo ser usado para cozinhar verduras e fazer um purê, pra dar um gostinho especial no arroz ou para preparar a polenta (ou angu). E pra vocês que estão no hemisfério sul, caldo de frango caseiro + franguinho desfiado + rodelinhas de cenoura + arroz e temperinhos = a uma deliciosa canja, ideal para as noites de inverno e super nutritiva.

Pra quem se interessou a Pat Feldman, do crianças na cozinha tem uma receita, super mega profissa.

Taí o link:

http://pat.feldman.com.br/?p=5538

Também queria agradecer os comentários e dicas, do primeiro post de receita.

A maioria das mamães falaram mais ou menos a mesma coisa, que toda essa preocupação de que comam é realmente desnecessária.
E eu concordo, eles são espertos e poderiam escolher por si mesmos uma dieta equilibrada… (mas isso já é assunto para outro post…)

Peixinho

Ultimamente tenho exercitado muito a paciência, e tenho me controlado o máximo pra não ficar ansiosa pela falta de apetite do João.
Uma coisa já ficou bem clara: Ele come exatamente a quantidade que quer, nem uma colher mais, nem uma colher menos, e ultimamente a quantidade que ele quer, costuma ser menos da metade do prato.
Sendo assim, procuro que a comidinha dele, seja saudável e com nutrientes variados. Evitando produtos industrializados. Assim compensamos – quantidade com + qualidade.
Nesses últimos dias, uma das coisas que ele mais gosta de comer é peixe, normalmente faço um purê de verduras para acompanhar, ou então um papillote com verdurinhas, e quase sempre ele raspa o prato.
Coincidentemente, ele também aprendeu a identificar os peixinhos nos livros, e descobriu que aqui ao lado de casa, na loja de animais tem uma centena deles, os “eixi” como fala o João, e toda vez que passamos pela porta ele aponta o dedinho para dentro… “eixe” repete até que a mamãe entra um minuto na loja pra ele cumprimentar os amiguinhos.
(Mas por sorte ainda não os associa, com o prato preferido do mês.)

::: Hoje descobri uma receita nova, que foi aprovada pelo Astronauta e vou passar aqui pra vocês:
(receita do livro: “La alimentación de nuestros hijos” – Montse Bradford)

Rolinhos de Linguado com verduras ao pesto
4 filetes de linguado
suco de ½ limão
Vagem (aberta ao meio)
Cenoura (cortada a tiras mais ou menos do tamanho da vagem)
Manjericão desidratado e sal marina.
Pesto:
Manjericão e salsinha frescos
1 dente de alho
1 col. sopa de azeite de oliva
1 col. pequena de pasta de umeboshi*
1 col. sopa de miso branco*
4 col. sopa de amêndoa em pó (eu usei castanha de caju moído e acrescentei parmesão ralado)

1) Bater todos os ingredientes do pesto, até conseguir a consistência de um creme espesso, adicionar água se necessário.
2) Macerar os filetes de linguado com o suco de limão, durante + ou – 15 min.
3) Polvilhar cada filete com sal e manjericão desidratado. Enrolar os filetes com umas tiras de cenoura e vagem no meio, deixando que sobressaia por cada lado. Amarar com barbante de cozinha.
4) Cozinhar os rolinhos ao vapor durante 10 minutos. (ou menos se os filetes forem pequenos). Cortar o barbante.
5) Servir quente com o pesto.

*se encontra em lojas orientais

Bon Apetit!

E vocês mamães? Que andam cozinhando para os filhotes que eles gostam?
Vamos trocar figurinhas?
Aceito receitas aprovadas pela criançada, quem souber de alguma, por favor me envia por e-mail, que vou colocando aqui no blog.

E-mail: joaoastronauta@gmail.com

::: A Rebeca quis saber como o João aprendeu a beber em copo normal sem virar tudo pra ver caindo no chão ou nas pessoas.

Ele aprendeu assim, virando de vez, sujando tudo, se engasgando…
Mas eu tinha uma coisa ao me favor, ele não gosta muito de se melecar, (thanks god!) então por isso, só por isso, ele começou a aprender a controlar o copo, e agora já arrisco até com suco de uva.
Ah… ele nunca tomou mamadeira, não aprendeu, sempre usamos o copinho de transição ou canudinho… acho que isso também facilitou o processo de aprendizagem.
Beijo!