All posts in O Astronauta responde

Agradecimentos, justificativas e “ir de tapas”

Ficou lindo demais da conta, os comentários de aniversário pro João, foi emocionante ler todos os recadinhos amorosos.

Obrigada de coração, vocês são demais!!

***

Daí que hoje é feriado na Espanha, e estou aproveitando o fim de semana prolongado, entre uma brincadeira e outra, para dar uma atualizada na minha leitura bloguística que estava suuuuper atrasada.
Ainda não deu pra visitar todo mundo, mas eu chego lá…

A inspiração anda de férias e eu espero que ela volte logo, porque tenho tanta coisa pendente pra contar…

***

*ir de tapas = expressão usada pelos espanhóis pra definir a ação de sair por aí, de bar em bar, para comer as deliciosas porções ibéricas (hummmmm) e outros petiscos.

Então que aproveitamos a “maioridade dos 2 anos” do pequeno, para “ir de tapas” com ele.
Esse bar não é um autentico “bar de tapas”, mas como ele é o mais lindo de Barcelona, e faz parte da nossa história, de uma forma ou de outra ele tinha que sair aqui no blog.

beijos e volto logo!


São Google, comments e afins…

A Thais, gostou da brincadeira, foi no aprendiz de mãe conferir se tem maluco por lá também… E mandou para gente mais pérolas:
relatos de prazer” (OLHA OS TARADINHOS AÍ!!)

“qual o limite de uma mãe que ama o filho” (BOA PERGUNTA…)

“meu bebe nasceu após eu estimular meus seios” (HEIN???)

“né que o nariz é sensível” (ESSA É A MELHOR!!!)
”
os mais fases croche para a prende quero ver en vidio (HAHAHA)

“desmame, depois de quantos dias sem o bebe mamar o leite do peito não presta mais” (AFE!!).
Boa Tha, eu adorei!!

A Roberta, se inspirou e colaborou com mais algumas buscas, fresquinhas de ontem de manhã:
“morcegos sabem quando uma mulher esta gravida”
“porque temos que piscar os olhos?
”
“caminhar com a pança bem comida”
“assuntos interessantes para conversar”
“olhos piscar na cabeça dos morcegos”
Disse a Roberta: aparentemente o google entende que meu blog é uma boa fonte pra quem quer saber sobre morcegos. e os morcegos sabem quando as mulheres estão gravidas
.
Mas a leitura do “Piscar de Olhos” pode ser inspiradora para ter “assuntos interessantes para conversar”.Né? Ponto para o Google.
E falando nela, deixo aqui o link do blog provisório com coisas bacanérrimas para crianças, bebês e mamães, que ela esta vendendo. Passem
Ps.: essa é uma publicidade provisional*, quando o site oficial estiver no ar, o Astronauta volta aqui pra dar o novo link.
(a palavra provisional, não existe em português… ok! Obrigada Rô!)
A Dani e a Renatinha, querem saber como a gente pode encontrar esses dados
Existem muitas maneiras, no meu caso eu uso o StatCounter, como contador de visitas e ele me fornece essa diversão semanal, com a ferramenta “Keyword Analysis”. Na minha opinião é um contador bastante completo e auto explicativo. Recomendo!

E aproveitando que estamos falando de comentários…

Já faz um tempinho, que escrevi aquele post, prometendo amor eterno, e resposta a todos os queridos leitores comentaristas deste blog.
A parte das respostas, eu tentei, mas não deu certo.
A coisa mais legal de ter um blog, na minha opinião é a espontaneidade, e por ter prometido responder os comments me sentia na obrigação de faze-lo, e quanto mais comentários “pendentes de respostas” , maior era o peso da “obrigação” e consequentemente menos vontade de responder… Pensei em deixar pra lá minha promessa, e fingir que nunca tinha prometido nada, assobiar e sair andando… Mas achei melhor me explicar e “desprometer” o prometido.
A parte do amor eterno, continua valendo para todos os queridos LEITORES comentaristas do blog. Mas a parte de responder TODOS os comentários, vai ficar pra depois, vou tentar responder quando os comments pedem resposta e/ou quando a pessoa que comenta não tem blog/twitter para retribuir o carinho. E quando rolar inspiração porque responder por responder ou só pra dizer que respondi, não vale, né?

E outra coisa… Eu adoro comentários (e quem não?) Mas quer saber?? Tem comentários que realmente não merecem respostas… Tipo:
“oi passei aqui para conhecer teu blog e adorei, visite o meu www.xxyyhh.com .”
Daí você vai fazer a rota dos blogs amigos e encontra exatamente o mesmo comentário, sem tirar nem pôr uma letra nem uma virgula, em todos os blogs que vc passa, e incrível, com uma diferença de 1 minuto de um comentário pro outro.
E você pensa. Como assim adorou o meu blog? Se nem leu o que eu escrevi?
Me lembro uma vez que li um post super emotivo, que falava da perda de uma pessoa querida, queria deixar meu apoio e quando abri a janela dos comentários havia 2 comments nada a ver com o post, um repassando um selinho e outro que falava que tinha adorado o post e estava passando pra desejar um feliz fim de semana. Oi? Tem alguém aí?
Claro, que tem posts, e posts… Se um dia eu posto uma tirinha do Calvin e desejo um bom fim de semana, não dá pra esperar um comentário filosófico. Mas comentar só esperando a visita no teu blog, não dá!

#prontofalei

Tô sendo chata?

Comments

A Rita no post “Salva pelo gongo” comentou:
Uma coisa não entendo, vc falou que o blog, vai fazer 1 ano, mas tem posts desde a tua gravidez. Desculpa se sou muito intrometida, mas não entendi…”

E a Thaís explorando o blog perguntou:
“Fla, me conta uma coisa: você começou esse blog antes do astronauta nascer, assim que decidiram engravidar?? o esses posts iniciais são tipo uma memória, que você escreveu depois mas registrou com a data do acontecido??? estão demais estes primeiros posts!!! desde antes de você descobrir o sexo o blog já chamava o astronauta??? …”

Eu explico:

Quando o João fez 9 meses, comecei a ter necessidade de umas horinhas ao dia pra mim e decidimos coloca-lo na escolinha pelas manhãs.
Nos primeiros dias, foi aquela sensação estranha de “e agora o que eu faço?” misturada com a vertigem de perceber que ele estava crescendo rápido demais, que estávamos vivendo tanta coisa bacana, e tudo tão ao-mesmo-tempo-agora que a memória não dava conta de registrar tudo e eu não queria esquecer.
Resolvi escrever.
Comecei pelo dia do nascimento do João, demorei mais de uma semana para fazer o relato do parto, e quando ficou pronto eu já não podia mais parar… continuei escrevendo…
A idéia era ir registrando um pouco da história dele, os deliciosos (e difíceis) momentos de ter um bebê em casa. Primeiro pensei em começar pelo relato do parto que já estava pronto, mas também queria contar um pouco da gravidez e de como tudo começou, e fui um pouco mais atrás… Claro, que se eu tivesse começado o blog na gravidez eu teria me aprofundado mais, em muitas questões… Mas enfim, foi como fazer uma pequena viagem no tempo, resgatei e-mails, fotos, anotações e nasceu o “Astronauta”.
O primeiro post foi escrito no dia 11.09.08 e um mês 3 dias e 39 posts depois escrevi o meu primeiro post no “presente”. Vida de mãe.

Durante esse quase um ano, muitas pessoas me perguntaram porque “Astronauta”, respondia porque algumas vezes o papai se referia a ele assim, e eu achava bonitinho, era verdade, mas esse era apenas um apelidinho entre todas as inúmeras maneiras que o super papa já chamou o João…

Então me lembrei também de outra coisa, tínhamos acabado de mudar de apartamento e de decorar o quarto do João, já fazia um tempo que eu tinha encomendado os adesivos da parede, que chegaram justo quando a ideia do blog estava latente na cabeça.
Durante um tempo eu tinha ficado em duvida de qual dos dois adesivos abaixo eu escolheria…

Sorte que escolhemos os marcianos, porque no auge da emoção de colar os adesivos, o blog poderia facilmente ter se chamado “O macaquinho”.

* *

Sobre os comentários:

Já faz um tempinho ando observando que as meninas blogueiras atenciosas com seus leitores, sempre respondem os comentários deixados nos blogs. Acho o máximo! Eu mais ou menos vou respondendo no blog da pessoa que deixou o comentário, mas se a pessoa não tem blog ou se eu não faço no momento que recebo, acaba ficando alguma (hãhã) pergunta sem resposta por aqui. Lo siento!
Eu também quero entrar na lista das blogueiras atenciosas, e vou tentar a partir desse post, responder aos comments. Antes de fazer um post novo, vou lá no anterior e respondo tudinho.

Palavra de escoteira!

Comentando os comentários

Queria responder os comentários do post “Sono” na continuação do assunto… mas como não rolava inspiração, aproveito a “pagina em branco” para comentar os comentários.
(antes tarde do que nunca).

Como comentou a Renata realmente o assunto “sono” rende…

O post teve muitos comentários legais de mamães contando as experiências de sono com seus bebês.

A Karenina contou que a Julia (4 meses) dorme seguido desde os 2 meses, mas durante o dia não prega o olho, a Isa falou que acontece o mesmo com o Antonio tambem de 4 meses (será que existe uma crise nos 4 meses contra a soneca da tarde?).

A Maria contou a experiência dela com o “Nana nenê” e como um dia aprendeu a não economizar colo. A lembrou que no vai e vem das noites boas, sempre aparecem novidades que atrapalham (dentinhos, resfriados, febres…).
Com a Rebeca funcionou aplicar as dicas da “Encantadora de bebês”.
A Chris, que opina desfavoravelmente sobre o Nana nenê, escreveu lindamente: “Ter filhos envolve disponibilidade mesmo e, às vezes, quando estamos muito cansadas e achamos que não teremos mais força para continuar, ela surge de algum lugar. Claro que uma noite bem dormida é muito importante, mas há outras coisas mais relevantes: Doar-se, amar e dar muiiito afeto a um bebê que só quer um pouco de aconchego”.
A mãe da Elisa (9 meses) também é contra o “método” e leva numa boa que a filhote dela ainda acorde uma vez pra mamar. A Larissa, que tirou a sorte grande de ter uma bebê que alem de fofíssima dorme toda a noite desde muito pequenininha…
A Laura e a Elisa andam sonhando com uma noite bem dormida. E a Zaninha que é mãe de duas, conta que com a pequena Mariana de 8 meses ta sendo tudo diferente do que foi com a Nath que tem 6 anos, e também anda sonhando com dormir.
E a Thais, a Renata e a Aninha também contaram suas experiencias e querem saber mais sobre o desmame noturno… (hehehe, aguardem meninas, em breve próximos capítulos).
E também teve a P. que deixou um comentário falando que achou preconceituosa a maneira que citei o Dr. Estivil e o livro Nana nenê.
Reli o trecho do post que falava sobre o livro e não me pareceu preconceituoso, eu simplesmente contei a minha experiência e afirmei que comigo não deu certo.

É… realmente o assunto rende, e pode ser polemico se cada um quiser “impor” suas próprias escolhas… em muitos casos a história se repete, mas sempre com matizes e detalhes importantes que diferenciam uma história da outra.

O que está claro é que cada criança é de um jeito e cada família encara o assunto de maneira diferente, só por isso não acredito em uma formula universal mágica de fazer todos os bebês dormirem toda a noite. Tem métodos que pode funcionar bem para uns e simplesmente não ajudar outros em nada.

Como dizia Caetano: “cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é…”.

Recadinho e Resposta

:: Beijos para “La madrina” do João que passou por uma cirurgia, mas que se recupera bem e agora está em casa sendo cuidada com muitos mimos e beijos de mãe.
MUAC!!
Semana que vem a gente passa aí pra te visitar e te dar muitos beijinhos.

:: A Rebeca e a Larissa, me perguntaram se eu dei vacina contra a catapora no João e se aqui tinha essa vacina.
A verdade é que eu só soube da existência da vacina quando ele pegou catapora.
“Parece” que a vacina contra a catapora está incluída no calendário de vacinação publico daqui da Espanha (que são as únicas vacinas que eu pretendo dar no pequeno), e se subministra dos 10 aos 14 meses, mas quando voltamos do Brasil, o João estava abaixo do peso e a medica sugeriu esperar um pouco mais pra dar a vacina dos 14 meses, que não sei se está incluída a da catapora ou não.
Segunda volto lá no medico e pergunto depois venho aqui contar. Ok?

O Astronauta responde:

A Marcia quiz saber qual era o site que deixava o Astronauta assim tão compenetrado…
Esse que sai no vídeo se chama Ping & Pinga, mas o João também gosta do Draco e do Pocoyo… todos descobertos no Youtube. Antes o DVD do Baby Einstein, também divertia o garoto, mas agora ele já enjoou… São vídeos curtinhos, a idéia nao é que ele fique o dia todo vidrado na tv e sim que fique distraído durante o tempo que necessito meus dois braços.

E a Magna me perguntou porque “ASTRONAUTA”… quando estava grávida, o papai as vezes perguntava: E como está o Astronauta? Pra mim tinha sentido chama-lo assim… já que era um serzinho de um planeta completamente desconhecido, que vinha invadir nosso mundo… achava engraçadinho o apelido e quando fiz o blog foi o primeiro que me veio a cabeça.

Pra complementar copio trechos de alguns comentários dos visitantes do blog…

“=)
bebês parecem coisas do espaço mesmo! tipo aqueles aliens cabeçudos e com cara de joelho^^
xD “

“Como disse o amigo aí bebês parecem do espaço, a gente não entende o que eles balbuciam e no ínicio temos um medo danado de como lidar com eles.”

“… Às vezes a gente se esquece do quanto esses primeiros momentos são realmente uma viagem “sideral”….

O Astronauta responde:

A Anlene convidou o astronauta para participar do mundo pequeno. Que é um índice de blogs de brasileiros que moram no exterior e que falam da sua vida em seus novos países.

Pra quem quizer participar passa lá no site:

O Astronauta responde:

A mamãe e o Astronauta queremos agradecer a Cristina, irmã da B.E.L que mandou pra gente, musiquinhas novas.
Linda contribuição ao repertório do João.

Adoramos!!! Beijo