quando o universo conspira…

No “kit” do meu parto domiciliar estava incluído assistência durante a quarentena: assessoras de aleitamento, parteiras para a revisão e apoio da mamãe, e pediatra homeopata. O parto foi sem complicações, o bebê nasceu grande, saudável e recuperou peso rapidamente, o pediatra designado para o João nos inspirava confiança e… em time que ganha não se mexe, né?

E foi assim.. dessa forma um pouco sem planejar, que o pediatra e a homeopatia foram “escolhidos” para cuidar da saúde do João.

Ele sempre foi um bebê saudável, e seu histórico médico se resumia apenas em um par de “viroses”, a catapora e resfriadinhos, todos tratados com homeopatia, mas comentávamos que se alguma dia, o filhote tivesse alguma coisa mais grave, era bem provável que recorrêssemos a medicina tradicional.

Eu particularmente nunca gostei de antibióticos (leia-se trauma de benzectacil) e por experiência própria, acredito que a doença tratada com eles tem mais probabilidade de virar doença de repetição.

Mas… por outro lado, confesso que da vez que o resfriado do pequeno demorou demais pra passar, ou a febre durou mais do “previsto”, nos questionávamos sobre a eficácia daquelas “bolinhas”.

Na quarta-feira o João começou a ter febre, umas poucas décimas, na quinta a febre subiu um pouco mais, ele vomitou todo o almoço e depois o lanche da tarde e a janta, mas estava “bem”, alegre, brincando e dormindo normalmente, dei a homeopatia de sempre e esperei.

Na sexta, seguia com febre 38-38,5… continuei com as “bolinhas”, banho morno para baixar a febre e comecei a invocar o mantra “a febre é a defesa do corpo, a febre é a defesa do corpo, a febre é a defesa do corpo…”
No sábado, a febre atingiu a 39,5 foi quando o pequeno começou a ficar murchinho, olhinhos de dodói e sem vontade de brincar. Nessa hora o radar apita. Decidimos ir ao pronto socorro, o médico o examinou e não viu nada. “deve ser uma virose”, nesse caso a febre geralmente dura 4 ou 5 dias, receitou: antitérmico, hidratar e esperar.

Chegando em casa a febre voltou a subir, e chegou a 40,2… Passamos o fim de semana, em estado de alerta, muito colo e atenção constante.

Na segunda, a febre continuava alta, oscilava entre 39 e 40 e pouco. Comecei a ficar realmente preocupada (maldito terrorismo da gripe A). Por imaginar o pior e achar que podia ser alguma coisa mais grave, decidimos leva-lo ao pediatra do centro médico, (medicina tradicional) ali estaríamos melhor assistidos se necessitássemos fazer exames e tudo mais.

Na visita com a pediatra ela o examinou com muito cuidado e diagnosticou placas na garganta, explicou que a infecção deveria estar visível desde o domingo (por isso o médico não conseguiu ver nada no sábado). E nos deu duas opções:
1) Poderíamos trata-lo com antibióticos “de toda la vida”.
2) Ou poderíamos trata-lo com homeopatia. Rá!
E foi assim.. dessa forma um pouco sem planejar, mas cada vez mais consciente, que a homeopatia foi “escolhida” para continuar cuidando da saúde do João.
No dia seguinte o Astronauta já não tinha mais febre, no 3º dia do tratamento nem sinal das placas. Foi um grande susto, mas saímos todos fortalecidos dessa experiência. O João por dar uma oportunidade ao seu organismo de defender-se de maneira natural e nós, os pais, por aprender a confiar um pouco mais no poder que o corpo tem de se equilibrar e curar-se.

35 Comments

  1. Oh;1 Tadinho! Que susto, hein?!
    Que bom que ele já está melhor!
    Tenha uma linda semana!
    Bjinho!
    Maura

  2. Ufa, que bom que ele reagiu!!
    A experiência da Ciça com a homeopatia foi das piores (mas porque pegamos um médico que não a atendia fora da data marcada, mesmo em casos de emergência). A tosse durou mais de 20 dias e ele não achava necessário vê-la antes da data marcada, mesmo eu insistindo. Aí ela começou a ter febre e a levei no PS: era pneumonia. Nunca mais voltei ao homeopata e, temerosa, bani a homeopatia da vida dela (pelo menos por enquanto, pois o baque foi forte). Por sorte, ela nunca tem nada, mas, quando teve, foi grave e ela sequer foi atendida, o médico receitava por e-mail.
    EM SP, todos os homeopatas que conheci (todos com grife, posso citar os nomes), eram piores que os alopatas em suas consultas e falta de disponibilidade.
    Bizarro!

  3. Monica

    Ótima escolha Flavia.
    Eu tenho outra filha também, que sempre tratei com homeopatia, hoje ela está com 14 anos ( irmazinha bem mais velha do Davi,rsrs )e tomou antibiotico uma vez apenas, pois não tive escolha. O Davi nunca ficou doente. Mas é muito difícil decidir na hora em que vemos eles caidinhos, mas ainda bem que deu tudo certo.

    Bjs
    Monica

  4. Cris

    Flávia, que susto, hein?
    Que febre bem alta…
    Acho que a homeopatia só tende a ajudar, né?
    Que bom que passou tudo e João está super bem!
    Beijos

  5. Eva

    Flávia, também sou fã da homeopatia, apesar do meu pequeno ter necessitado entrar em corticóide…mas isso é uma longa história.

    Obrigada pelo recadinho fofo! É justamente pelo mesmo motivo seu que tenho vontade de fazer o caminho inverso, fiz algumas amizades bacanas com pessoas que chegaram lá por acaso e perdi essa possibilidade ao colocar senha.
    Estou arquitetando uma maneira de resolver o que me incomodou e não perder a parte boa.
    Se quiser nos visitar basta mandar um e-mail para evacristinaborges@gmail.com que eu te envio um convite.
    Bjs

  6. Que bom que o Astronauta tá melhor… o nosso coração fica apertadinho nessas horas, né!
    Bjinhos

  7. Meire

    sempre passo por aqui, apesar de não concordar muito com algumas das tuas escolhas, acho o João um menino muito lindo e esperto. Mas dessa vez não pude não comentar. Para mim parto domiciliar e homeopatia são modas hippys que negam a evolução da medicina. é muito perigoso não medicar para a febre, uma febre tão alta pode ser muito perigosa.
    Acho irresponsavel com o pequeno e com todas as pessoas que passam por aqui, você dizer que homeopatia pode substituir o antibiotico.
    Homeopatia é placebo. Cuidado!
    desculpa o desabafo, mas concordo com a Paloma e esse tipo de moda está totalmente fora da vida dos meus filhos.
    abraço
    Meire

  8. Lívia - Itapevi-SP

    ahhh! Agora minha cidade apareceu no post de aniversário! Que legal, tô ficando importante! rsrsrs. Que bom que agora o Astronauta está melhor. Eu lembro de ter usado homeopatia quando criança (e achava o médico engraçado), mas depois, nunca mais. Hoje em dia, já pensei em voltar a usar, mas com receio, deixei pra lá. Bom saber que com vcs tá dando certo! Bjin

  9. own que dózinha !!!!!!!
    mas ele já está melhor e isso é ótimo !!! fico feliz !!!
    ~~e péssimo ver eles assim caídinhos né?!!!!
    sobre a homeopatia, nunca tentei com o gui !!!
    beijos

  10. Oi Flá, que ótimo que vc tem conseguidos bons médicos ainda mais homeopático. Alice alterna entre os tratamentos homeopáticos e os halopáticos. Eu tmb. O João é um fofo, lindo e tenho vontade de dar umas mordidas nele. Acho que tem gente que deveria ficar calada sim ao invés de dizer que homeopatia é placebo. Estudar um pouco mais seria ótimo antes de dar pitacos no blog dos outros.

    Bjksssssss.

  11. Ops: alopáticos…cruzes.

  12. Flávia, que susto, não? É cada uma que os pais tem que passar que eu nem consigo imaginar.
    Muita saúde para esse garotão lindo e esperto.
    Bjos

  13. Que bom que ele melhorou. Dá um susto na gente, né? Mas tu fez o correto: nada de meter esses remédios que os médicos daqui tem a mania de enfiar na gente. Homeopatia é o canal!
    Beijos e tenha uma otima semana

  14. Flávia,

    Ufa, ainda bem que o João já está bem!

    Próximas férias passadinha no Rio?!Teríamos o maior prazer em apresentá-los a cidade maravilhosa.

    E se rolar encontro bloguístico em Salvador, quem sabe apareço? Estou sempre por lá! bjos e saúde ao astronauta.

    domingues.fabi@gmail.com

  15. Ai, que aperto no coração que dá só de imaginar o que vc passou. Graças vcs agora estão mais tranquilos com relação à escolha dos médicos e João está bem, logo, logo fazendo sapequices por todo canto. Um abraço apertado em vcs.

  16. eba! que bom que o joão melhorou, e que ÓTIMO que não precisou tomar antibiótico e , com ajuda da homeopatia, o PRÓPRIO CORPO dele se encarregou de dar cabo da doença!! viva nossa sábia e perfeita natureza.
    Mais um ponto em comum, hein? Caio também nunca tomou antibiótico, tomou antitérmico 1 vez (e 1 dose só) por que a febre tava acima dos 40, e é um menino muito saudável. Você está certíssima de falar sobre isso aqui, afinal, é o seu cantinho.
    Não concordo com a Meire: homeopatia não é placebo, é medicina. Mas, infelizmente, como a Paloma contou, tem MUITO MÉDICO PICARETA que se diz homeopata mas, eles sim, querem ganhar dinheiro fazendo pinta de alternativos.
    Minha família está repleta de médicos, uns acreditam em homeopatia, outros não. Mas todos respeitam muito nossa escolha, pois acompanham o Caio há um ano e meio absolutamente firme e forte, e não acreditam quando digo que até hoje ele não tomou nada mais pesado, mesmo tendo as fatídicas “viroses', gripinhas, febres e tal. Imagino que existem situações em que seja inevitável partir para a alopatia, mas ainda bem que a Flávia e o João não precisaram, nem eu e o Caio.
    Desculpe o comment gigante, mas não aguentei.
    Parabéns pra vocês pela opção, pela persistência, pela melhora do João e por compartilhar tudo isso com a gente!!!
    beijo

  17. Ai, Flavia, que bom, que alívio.
    Também nunca tive que dar antibióticos e afins. Já dei antitérmico (que me faltam essa luz, calma e equilíbrio interior).
    Inveja, mas fazer o que, nasci assim, meio ansiosa e desequilibrada :)
    Beijos nas testas desfebris!

  18. Sou adepta da homeopatia. Mas nessa hora..acho que não teria sua coragem! Que bom que ele está bem!!Estava lendo o post com o coração na mão de preocupação, medo do que leria no final…beijo! Boa semana!

  19. Fla,
    CAda dia que passo mais me identifico com o seu modo de criar o pequeno João..
    Aqui em casa tb tratamos com homeopatia…eu desde os meus 6 anos…e até hj não sei oque é antibiotico! Espero que a Luiza tb não saiba tão cedo.
    E homeopatia qdo administrada com um bom médico..é a solução de muitosss problemas…
    E Meire…parto domiciliar…não é negar a evolução da medicina não…nem moda hippie! Minha filha tb nasceu em casa, com TUDO que ela precisava! Quem faz essa escolha..pode ter certeza que faz com muita consciencia e responsabilidade.
    E gosto muito de uma frase de um médico obstetra (Dr. Jorge Kuhn) – o Bebe nasce com médico, sem médico..ou apesar do médico!
    Beijocas

  20. Ai Flá. Que sufoco. E ao mesmo tempo que alegria de saber que o destino sempre dá um empurrãozinho. E quando tem que ser, é. simples assim, né?
    acompanhei que o Astronauta tava dodói pelo twitter e fiz minhas orações tb por aqui! que bom que deu tudo certo. um super bj.

  21. Maninha, eu nao trato Manrique na homeopatia… eu trato ele com NADA. Sou pior ainda. Depois de ver meu mais velho envenenado com todo o tipo de remedio por conta da asma, meti na cabeca ter sido eles a tornarem a dita cronica e por isso nao dou nada além de chá e “gororobas” naturais que eu mesma faco.

    Prefiro deixar os remedios para quando forem realmente necessários e Deus me dê sapiencia e serenidade para saber QUANDO

  22. Ei Flavia! Adorei saber da sua experiencia positiva com a homeopatia! Eu mesma nunca tomei mas sempre tive uma “queda” por esta alternativa e dizia que meu filho seria tratado com homeopatia sempre que precisasse. Bom, infelizmente o universo não tem conspirado muito com a gente neste sentido, pois onde eu moro não existe homeopata e o mais proximo fica a 600km daqui. Mas sem duvida é algo que quero saber mais e aderir qdo for possivel.

    Obrigada por compartilhar a experiencia!

    Abraços, Lu

    PS: sempre achei que placebo fosse algo inerte que o PACIENTE acreditasse que fosse fazer efeito pra sanar a doenca(ação psicológica). Como isso agiria numa criança?… atraves da mae?… Estranho!

  23. Flavia,
    Espero que o Joào esteja melhor!!
    Nunca tentei homeopatia, mas tbém antobiótico aqui foi usado uma vez (em 4 anos e meio) por causa de uma dor de ouvido com ínguas! Porém sempre que Marina vai ao médico com febre alta, a médica retira a secreção da garganta e faz o exame na hora pra ver se é infecção bacteriana. Se for, antibiótico! Se não, apenas paracetamol.
    Viroses dão febres altíssimas e que passam em cinco dias, sem necessidade de antibíoticos.
    Estes sustos são perfeitamente normais! não é fácil ser màe!! kisses

  24. Paloma:
    ter um médico (principalmente se for um pediatra) que não atende emergência, é a mesma coisa de não ter. Porque fala sério, né? não dá pra prever a data de ficar doente…. O pediatra do João as vezes receitava por e-mail tambem, mas muito mais por uma comodidade nossa do que dele. E está sempre disponivel quando a gente precisa. Beijos

    Monica:
    Pois é, é dificil mesmo decidir quando eles estão caidinho, principalmente com todo esse terrorismo da gripe A. Mas, essa experiencia reforçou a minha segurança na homeopatia. Que bom que o Davi nunca ficou doente. Muita saúde pra vocês. bjs

  25. Aqui onde vivo nao encontrei nenhum medico homeopata :(((
    Masssssssssss, Enzo tem a dele made in Brasil que além de me manter abastecida, tb faz consultas por tel, email e etc… tenho as bolinhas dele em estoque!
    Ele teve uma vez essas placas, aliás, as duas vezes que ele ficou dodoi foi garganta, a primeira nao muito importante, já a 2ª foi a tal placa na garganta, e em uma semaninha ele estava zero km!
    Fico feliz em saber que seu Astronauta está bem!
    E ainda bem que o universo quase sempre conspira ao nosso favor! rss
    Beijocas e bitocas no Joao gato

  26. Meire,

    Infelizmente não tenho conhecimentos sólidos para fazer aqui uma super “discussão” sobre antibióticos X homeopatia.

    O que sim, posso contar é a minha experiencia, que em nenhum momento foi um ato irresponsável, de auto medicação, ou de rebeldia contra os médicos.

    Faz uns meses eu mesma tive 40º de febre por uma infecção na garganta, o médico me receitou antibióticos e eu os tomei. No 3º dia eu estava bem, realmente o antibiótico foi super eficaz… Mas um mês depois voltei a ter o mesmo problema, dessa vez, procurei uma alternativa, homeopatia, gargarejos, e chas… No 3º dia, eu estava bem.

    No meu caso e no caso contado no post, a homeopatia foi eficaz, e substituiu o antibiótico, com a vantagem (entre outras) de não ter efeitos colaterais.

    Irresponsavel, pra mim, é quem faz escolhas sem se questionar uma, duas, dez vezes se for preciso e quem julga sem ter informação suficiente para saber o que é certo ou errado.

  27. ai que bom que o Joao melhorou!! Nem imagino o desespero que deve bater nessas horas! Mas super legal a tua seguranca de se manter fiel ao que acredita!

    beijao

  28. Que bom que o susto passou e que o pequeno já está melhor. Eu admiro muito a sua escolha, acho que a homeopatia é uma escolha saudável, baseada no equilíbrio do nosso organismo. Eu trato com alopatia, mas não sou fã de dar remédios, por isso evito ao máximo e só medico em último caso. Graças a Deus que nunca passei por nada parecido, já que o André só teve uma gripe, mas com febre baixa.
    Ai, nessas horas é tão difícil ser mãe! Concordo com vc, a gente se sente despreparada em não poder fazer muito pra aliviar o pequeno.
    Que bom que tudo passou e que vocês estão felizes e seguros com a escolha que fizeram.
    Um beijão, Re

  29. Flavia, q situação complicada. Aqui a pediatra das meninas eh homeopata e na maioria das vezes nao recorremos a nada além da homeopatia, mas quando é infecção, ai eu ate fico contente de dar alopatia. No caso aqui eh meio raro tomar antibioticos, no geral eh antitermico, xarope sempre a base de mel se necessario e vitaminas. Mas nao eh mole nao, quando a criança chega naquele estagio que a gente ve q ela ta no limite mesmo da indisposiçao a gente quebra. A Hannah até hoje não tomou antibiotico, mas a Amanda ja teve sinusite e ela eh mais sensivel, emocionalmente falando ela fica bem mais vulneravel as vezes e a imunidade baixa demais, quando acontece isso os quadros ficam complicados.
    Que bom que o João ficou otimo, eu realmente nao conseguiria ter sua calma!hehe

    beijocas

  30. Que bom que tudo deu certo. A família merece. E que persistência a de vocês! Parabéns e boa sorte sempre. Um beijo e quando der aparece lá no blog.

  31. eu estou pra levar a Bia num pediatra homeopata não é d hj, mas nunca arrumo tempo. sempre q estou em BH nao tive cmo marcar com antecedencia.. a Bia tb nao me deu sustos até hj.. no máximo uma febre leve.. umas duas vezes só. uma da vacina e a ultima ontem (acho q é o dentinho).. queria muiiito ver como q a homeopatia é d perto.. vamos ver se semana q vem marco e vou na consulta. o Ruim é q nao tenho indicação de conhecidas para um homeopata em BH.. mas eu faço os teste!!

  32. Flavinha…que sufoco vcs passaram hein…afff nem quero imaginar numa situação dessa! Graças à Deus o João melhorou e vcs sairam do sufoco!!! Bjos

  33. Jussara

    Oi, Flavia,
    Não gosto de dar pitaco na vida alheia, mas quando a Homeopatia entra em pauta não consigo deixar de me manifestar. Parabéns pela sua escolha em continuar tratando-o com essa medicina maravilhosa, que trata a causa da doença e não apenas os efeitos. Eu me trato com Homeopatia há muitos anos, nem sei mais quantos, pois na minha primeira consulta eu ainda era criança e tive que ir pra outra cidade, pois na minha ainda não havia Homeopatas. Agora me trato com o mesmo médico há quase vinte anos!(Meu Deus, estou ficando velha!). A febre é uma reação do organismo dizendo que alguma coisa está errada, mas nem sempre ela é tão perigosa assim como as pessoas pensam.
    Que pena que a Paloma não teve sucesso com os Homeopatas em SP, mas sei que lá existem ótimos Homeopatas. Infelizmente, como em toda profissão, existem os charlatães, mas isso não tira o brilho dessa especialidade. Médico Homeopata de grife e ainda por cima que nunca está disponível é no mínimo estranho, pq eles geralmente são médicos simples e humanizados, que estão sempre disponíveis pro que der e vier e acabam se tornando amigos da família.
    Pra terminar, só queria dizer à Meire que a Homeopatia NÃO É PLACEBO e muito menos alternativa ou de “hippie”. É uma especialidade reconhecida pelo CFM desde 1980. E que ela deveria ler e se informar mais antes de sair escrevendo bobagens.

    PS: mesmo sem conhecer a Homeopatia quando da minha primeira infância, minha mãe nunca ministrou antibióticos nem pra mim nem pros meus irmãos, e sou eternamente grata a ela por isso. Inclusive li uma matéria tempos atrás falando que muitos médicos receitam antibióticos sem necessidade, só pq a criança está com a garganta inflamada. Mas que garganta inflamada nem sempre é caso para ser tratado com tal medicamento. Não quero dizer com isso que eu desprezo a alopatia, existem casos em que somente ela “salva”, como os cirúrgicos, por exemplo.

    Desculpe o comentário gigante, mas não consegui me conter.
    Caso seja do seu interesse, segue o link para um texto do médico Homeopata Marcos Dias sobre a “Febre: o terror das mamães e das vovós”.
    http://www.homeopatiaonline.com/ver_texto.asp?id=33

  34. Meninas: obrigada a todas pelo apoio e por torcer pela melhora do pequeno.
    E principalmente pra Jussara pelo comentario, sincero e informativo. O link que ela deixou sobre a febre é muito bom. Vale a pena dar uma conferida…

    beijos a todas

Leave a Reply to Lívia - Itapevi-SP Cancel Reply