Visitante 25mil

Tenho dois filhos. E duas experiências diferentes de maternidade.

Ainda me lembro da emoção do resultado POSITIVO, da primeira gravidez, Eu não sabia se chorava ou ria, mas estava feliz, muito feliz.

Foi uma gravidez tranquila, eu trabalhei até completar as 40 semanas e no dia seguinte de entrar de licença maternidade, minha primogênita nasceu, Emanuella, de parto normal. Amamentei em exclusiva, até os 5 meses, voltei a trabalhar, ela começou a comer papinhas e sucos, mas eu saía 2 x por dia para amamentar, até os 7 meses, quando ela desmamou.

Quando minha filha tinha 2 anos e 2 meses, tive um AVC, fui transferida para um hospital em Salvador, e fiquei 5 dias na UTI, perdi a fala e a mobilidade do lado direito, minha filha ficou com a avó, e eu a via muito pouco, dava um aperto muito grande ficar sem ela.
Depois de 3 meses, ela veio pra Salvador, e minha irmã Flavia veio morar com a gente. Fiz todo tipo de tratamento, fisioterapia, fonoaudiologia, hidroterapia, e sessões com psicólogos, e ia melhorando cada vez mais. Depois de quase 4 anos, meu marido conseguiu ser transferido e voltamos para o interior.

Um tempo depois, me descubro grávida de novo, foi um shock, não me sentia capaz de cuidar de um bebê, fiquei com seqüelas no lado direito, e chorava muito sem saber como eu ia dar banho, segurar e trocar o bebê. Eu não queria outro filho, mas Deus tinha outros planos para nossa família e eu aceitei. Foi uma gravidez normal , mas durante os 9 meses eu sempre me perguntava como vou conseguir?
Meu segundo filho, Marcelo, nasceu de cesárea, tive depressão pós-parto, não queria ver ninguém durante uma semana, mas depois fui me acostumando com a nova realidade de ter um bebê em casa, aprendi a dar banho no meu filho sem precisar de ajuda, quando ele chorava de noite eu acordava meu marido para que ele me trouxesse Marcelinho para amamentar, aprendi a cuidar dele e a ser mãe de uma forma diferente que eu fui pra Emanuella. Ele mamou 6 meses exclusivo e continuou mamando até os 8 meses. Pude comprovar que Deus sabe o que faz, Meu marido me ajudou muito sempre e me ajuda até hoje.

Com o segundo filho descobri que amor de mãe tem o poder de somar e de multiplicar.

Quando eu leio o blog do “Astronauta”, lembro também de quando eu estava aprendendo ser mãe, dou risada, me emociono, choro e adoro acompanhar o crescimento do meu sobrinho. Por isso gostei tanto de ser a visitante 25.000, e aproveitar esse espaço para dizer que tô com saudades e que eu amo vocês!

Alessandra


Alê e João (jan/09)
***
Alê, foi uma honra poder contar um pouco da tua história aqui no blog. Você é uma vencedora e eu tenho muito orgulho de ser tua irmã. Obrigada!!
saudade infinita…
amo vocês!
Flá

14 Comments

  1. Poxa, que visitante especial essa número 25 mil. Parabéns à Alessandra pela história de superação e muita saúde e amor pra essa família guerreira.
    Bjs,
    Roberta

  2. Meu Deus! Valeu a pena essa visita número 25.000! Parabéns, Deus realmente sabe todas as coisas!
    Marilyn emocionada!

  3. Cris

    Nossa, que visitante especial essa!
    Que história linda e de superação!!!
    Bah, fiquei emocionada.

    Beijos!

  4. Caramba, to chorando um monte aqui…esse seu blog está cheio de emoções fortes ultimamente. Que relato mais lindo, que história de força e superação! Incrível!
    Um beijo pra vc e pra sua irmã tb. E outro pro Astronauta, é claro!
    Re

  5. poxa qunta emoção amo vcs. bjs

  6. Que visitante mega especial!! Linda a história parabéns!!!
    Beijos

  7. ah, foi marmelada!!! hahaha!
    brincadeira, tô me acabando de chorar aqui… eu já tô sensível ultimamente, e essa mulherada especial ainda me vem com essas histórias incríveis… o coração parece que vai explodir…
    linda história, parabéns às duas!
    beijo

  8. Linda história! Adorei!
    Beijos

  9. Muito lindo o blog e a história de todos vcs. Vou depois ler detalhadamente e tentarei entender um pouco de tudo. Parabéns!
    Suely – SP

  10. Nossa, que história linda!
    Realmente um exemplo de superacao.
    Beijos

  11. Diana Lea

    Ale

    Qd li sua historia fiz uma retrospectiva de tudo que vc viveu,fiquei emocionada até porque nós tambem sofremos juntas. Foram 3 meses de angustia, de medo, mas tambem de uniao, foram vários e varios dias de pedidos de oração para te ajudar na luta contra o que aconteceu com voce. Mas o bom de tudo isso foi que vc ficou boa, ai veio Marcelinho pra te deixar melhor ainda (rsrsrsrs) vc superou Ale, por isso tenha fé em Deus porque so ele pode saber o que é melhor para todos nós.
    Um grande beijo
    Diana Lea

  12. Seu blog é lindo e emocionante e seu bb, um principe!

    Não sei como vim parar aqui, mas agora será uma parada obrigatória!

    Parabéns!!!!

  13. Super lindo esse depoimento, hein! Emocionante! Amei! Mas…Flávia..não leva a mal, não… mas esse negócio de irmã ganhar o título de “visitante 25 mil”…tá me cheirando a “marmelada” hein kkkkkkkkkkk Brincadeirinha! Obrigada pela visita! Venho sempre aqui (menos quando eu tô lá no mato visitando minhas colegas tetudas kkkk) Beijo! Beijo pra sua irmã, que falou TUDO sobre o que é ser mãe!!

  14. Anonymous

    Ale, has escrito el mejor post de “Visitante”, que Dios te siga acompañando toda la vida y disfruta de tu maravillosa familia. Besos para todos. Dolors

Leave a Comment