Sono

Faz tempo eu queria falar do sono (ou a falta de) aqui no blog.
Primeiro porque dormir é fundamental, né? E também porque esse assunto foi (ainda será?) uma das minhas principais preocupações como mãe, e o que me fez duvidar muitas vezes se eu estava indo pelo caminho certo.

Agora que as noites estão mais estáveis, me sinto mais segura de falar sobre isso, mas já passamos por diversas fases de sono:

Como o João sempre mamou a livre demanda, nunca acordei ele pra amamentar, e durante os primeiros meses, ele tinha uma rotina mais ou menos determinada, dormia as 20:30, acordava umas ou duas vezes, mamava e dormia em seguida, até as 08:30 do dia seguinte. Estava orgulhosa de ter um filho que dormia bem e tinha certeza que se ele já dormia assim de pequenininho, quando ele fizesse 6 meses dormiria a noite inteirinha.

A gente tinha uma rotina legal, de Shantala, musiquinha, banho com papai, mamar e dormir…
Mas a medida que ele foi crescendo, foi ficando mais difícil seguir a rotina, ele já não queria massagem, o banho relaxante, virou momento bagunça, o único que continuava igual era que ele mamava e dormia.

Com 6 meses, introdução de sólidos, chegada dos dentinhos, mudança de casa, stress de mudança, férias, viagem, a não-rotina e vi o sonho de ter um bebê que dorme toda a noite esfumaçar-se. Ao invés de acordar cada vez menos, ele acordava cada vez mais…
E com 9 meses o João acordava quase a cada hora para mamar.

As noites mal dormidas, o cansaço, as opiniões alheias, e a impotência de não saber o que fazer… Tudo isso junto, me fazia duvidar, de que realmente eu estava fazendo a coisa certa. Era desesperador… mas quando eu chegava a esses picos de stress e cansaço, milagrosamente as coisas começavam a melhorar… Ainda não eram noites inteiras, mas já podia dormir 5 horas seguidas, as vezes 6, então já dava pra descansar um pouco e ter esperança de que tudo isso ia passar.

Com 1 ano, fomos de férias pro Brasil, as noites ali não eram assim tão maravilhosas, mas ele dormia na cama comigo e na maioria das vezes eu não sabia dizer, se ele tinha acordado ou quantas vezes.

A volta das férias, foi um pouco mais complicado… O banzo da chegada, voltar a dormir no quarto dele, acordar muitas vezes durante a noite e ver que outra vez a coisa piorava… Era desanimador!

Foi quando cedi a vontade do S.P. e tentamos ensinar o João dormir no berço, segundo o método Estivil, (Nana-nenê) foram 3 looooooongas noites de muito choro, ele chorava no berço e eu chorava na sala… Quando parecia que ele ia aprendendo e cada vez chorava menos, chegou um resfriado, febre, e claro, noites piores. Então desistimos do “treinamento”!
E eu me senti muito mais aliviada, porque sentia que quando deixávamos ele chorar de noite, ele me cobrava mais durante o dia, estava muito mais “carente” e exigindo atenção constante. Era cansativo levantar de noite para amamentar, mas muito pior era acordar e escutar o choro angustiado do filhote, querendo colo, durante minutos que pareciam infinito e ficar de braços cruzados. Me martelava a promessa que eu tinha feito de estar ao lado dele, de dia e de noite, pro que der e vier, hoje e sempre. Definitivamente “aplicar o método” não combinava com a ideia que eu tinha de “maternar” o meu pequeno.

Demos outra oportunidade ao curso natural das coisas…

Amamentava para dormir, colocava ele no berço, quando ele acordava vinha pra cama comigo… Esperamos curar o resfriado, e chegou a catapora, esperamos curar a catapora, e ele começou a dormir melhor e acordava cada vez menos.
Então comecei o desmame noturno, coloquei um colchãozinho no chão ao lado do berço e quando ele acordava, lá pras 4 da manhã, eu me deitava com ele no colchãozinho e a principio ele chorava um pouco e “exigia” mamar… mas logo só se enroscava comigo e voltava a dormir.
E assim… as noites foram melhorando cada vez mais, sinto que ele estava preparado para o desmame noturno, e eu também.

Já faz quase um mês que o filhote dorme bem, geralmente acorda as 6 ou 7 da manhã, então vem pra cama dos papais e dorme um pouquinho mais.
Sei que noites melhores virão… e piores também. Mas quase não me lembro mais do desespero que era quando ele acordava toda hora.

Já passou!

Ilustração Noemi Villamuza (Libro de Nanas)
Essa ilustração foi um presentinho de la madrina do João, já faz uns meses, quando a gente praticamete não dormia, pra nos desejar “felices -y profundos- sueños”.

19 Comments

  1. { * }

    oi querida,

    nesses 4 meses como mãe, aprendi que com criança a gente dá um passo, mas retrocede cinco… Júlia dorme 8 horas por noite, seguidas e sem pedir mamadeira, desde que tinha dois meses. sim, genial! mas durante o dia, “ná de ná, ela tenta, chora, esperneia, mas ñ consegue conciliar o sono… sofre tanto e eu também. método estivill passou por aqui e durou 20 minutos… horrível ela nos ver e ñ entender o pq de ñ pegar ela no colo, de ñ acalmar enquanto ela estava sofrendo. hj voltei do marenostrum, tomara que a homeopatia funcione… enquanto isso, muita paciência e colinho da mamãe. isso, até a próxima, é claro!
    abraço grande,
    karenina

  2. Oie, que lindo, menina! Deve ser bacana a experiência de um bebezinho, acordado ou não. Vou providenciar o meu! rs Beijo e bons sonhos!

  3. Maria

    Sempre passo por aqui, tenho um filho de 16 meses e me indentifico muito com o blog. Marcos dormiu relativamente bem até os 7 meses, quando começou a acordar de noite, por insistencia do meu marido e recomendação do pediatra, aplicamos o Nana Nenê… foi horrível, ele chorou 2 meses inteiros… cada noite era um drama. Até que já não chorava mais, um dia de madrugada passei pelo quarto dele, e ele estava acordado, sentado no berço, com os olhos bem abertos… peguei ele no colo e chorei.
    Ler esse post me fez lembrar esse dia que aprendi a não economizar colo nem carinho. Obrigada!
    Maria

  4. Oi querida, o sono é uma das coisas mais difíceis mesmo. Eu já tive fases ótimas de dormir 10 horas e fases de acordar de hora em hora e ainda não estabilizamos! Tem horas que a gente questiona mesmo se estamos fazendo tudo errado. Esse método é muito cruel, eu tb tentei uma única vez e quase morri do coração, vi que pra mim não daria certo. Vi que o seu desmame noturno foi um sucesso e fiquei cheia de perguntas pra te fazer. Se vc não se importar, acho mais fácil por email. Se der, me escreva, ok? Aí eu mando as perguntinhas…(ai que abuso!! rs!). Meu email é lilata@uol.com.br
    beijinhos Re

  5. Anonymous

    Quando minha filha tinha 2 meses ela resolveu trocar a noite pelo dia. Foi quando nosso pediatra recomendou o Nana nenê.
    Em menos de quinze dias nossa filha já dormia 8 horas seguidas durante a noite, foi dificil nas primeiras noites, mas ela rapidinho se acostumou com a nova rotina.
    Achei preconceituosa a maneira que vc citou o Dr. Estivil e o livro, não me considero menos mãe, nem menos carinhosa por ter utilizado os conselhos do livro. Muito pelo contrario, pais descansados = filhos felizes.
    P.

  6. Não é fácil mesmo impor uma rotina de sono para os bebês. Quando parece que eles estão se acostumando com o soninho e a rotina, aparece alguma coisa: dente, doença, etc. E ai, muita paciência, amor e carinho…. esse é o melhor remédio pra tudo!
    Beijos

  7. eba, tava esperando um post seu sobre o assunto! agora acho que você devia fazer outro, não responde por email pra lilata não, coloca pra todas nós aqui no blog!!! rsrsrs!! também quero saber TODOS os detalhes do desmame noturno!!! Mas aqui em casa, sinceramente, VETEI o nana-nenê desde o início, o maridão até cogitou, mas pra mim não dava. Pelo jeito que você falou deve ser punk mesmo, já ouvi várias histórias desse tipo. Mas também já vi muita gente, como a P. aí em cima, que defende super o método, tenho até uma amiga que adotou e amou… cada experiência é única, né? Mas, enfim, minha história é bem parecida com a sua, caio era um sonho de bebê que dormia super bem a noite, passou por períodos terríveis, voltou a dormir bem… e agora está super doentinho, faz duas noites que dormimos super mal aqui em casa… mas vamos que vamos!!
    grande beijo, compartilha conosco sua experiência do desmame noturno!!
    tha

  8. Rebeca

    Meninas, mesma coisa.
    Dormiu bem até 6 meses (parou de mamar da meia noite às 6 com 3 meses) e dos 6 aos 10 eu passei do lado do berço. Literalmente.Tentei o Nana Nenê que deu super certo com uma amiga minha, mas pra mim não deu. Ele chorava de lá e eu de cá. Hoje, com 1 ano e meio ele dorme à noite toda (com exceções). Um livro que me ajudou muito foi A Encantadora de Bebês.

    Ainda bem que passa porque dormir é muito bom!!!

    Abraços

  9. Anonymous

    Meu filinho ainda é pequeno… Mas também quero saber as dicas do desmame noturno e o segredo pra dormir a noite toda.
    O meu acorda umas 2 x ainda, mas não me importa, ele tem 5 meses.
    Achei lindo demais o desenho do bebe e da mamãe. Parabéns para a madrinha do João, ela é uma artista. Beijos
    Aninha (prima da Moni)

  10. O Nana Nenê não funcionou na minha casa porque simplesmente não o utilizei. Não cheguei nem ao terceiro capítulo. Acredito que possa funcionar, mas a custo de muito desgaste e choro (pais de um lado, filho de outro). Para mim, em nenhuma circunstância uma situação dessa vale a pena. Prefiri ficar acordando a ter que passar por essa tortura (para mim, seria uma tortura). Ter filhos envolve disponibilidade mesmo e, às vezes, quando estamos muito cansadas e achamos que não teremos mais força para continuar, ela surge de algum lugar. Claro que uma noite bem dormida é muito importante, mas há outras coisas mais relevantes: Doar-se, amar e dar muiiito afeto a um bebê que só quer um pouco de aconchego.
    Portanto, fico feliz por você ter conseguido administrar o sono de João sem o Nana Nenê.
    P.S. Tenho mesmo uma péssima opinião sobre o livro e seus métodos.
    Bjs.
    Chris

  11. Passou? Que sorte …
    Ainda luto contra as noites mal dormidas.
    Adorei o blog e vou ler tudinho aos poucos.
    Bjks

  12. Adoooooooro a visitante 33 também!!! mas a surpresa é só pra 3333…heheheh
    Li os comentários daqui e realmente o assunto “sono” rende, né? É difícil mesmo, mas com paciência, amor e carinho as coisas entram nos eixos (espero! rs!)
    beijo enorme, querida.

  13. Por enquanto estou igual a ilustraçao: sonhando… Mas fico feliz de ler que uma hora o soninho chega.
    Bjss

  14. Oi Flavinha!
    Agradeço mto à Deus, pois a Lara nunca me deu trabalho para dormir, ela dorme às 19:00hs e acorda às 07:00h/08:00h, quando é as 10:30h ela dorme de novo e acorda 12:30h, às vezes dorme um pouco à tarde quando não dorme pela manhã. Mesmo pequenina, eu tinha que dar a mama com ela dormindo, e a medida que ela foi crescendo, na época certa fui tirando as mamadas da noite, hoje a última mamadeira dela são às 21:30h. Bjos Larissa

  15. isa

    Nada como uma boa noite de sono, né? O Antonio tem 4 meses e já dorme da meia noite as 6, 7 mas durante o dia não prega o olho… Luta com o sono e naaaaada. Mas a boa noticia é q a Valentina está com 2 anos e 8h30 pede a caminha e vai!! Dorme direto até as 6. (por sinal, fiz um post hj falando nisso, se puder dá uma olhadinha lá…)
    bj
    Isa

  16. Flá querida,
    vc não imagina como estou aprendendo com as suas experiências, mesmo já tendo a Nathy com 6 anos, agora com a Mariana de 8 meses é tudo diferente, eu amo vir aqui no blog e ler as suas experiências, espero q a Mari comece logo a dormir a noite toda, pois vivo sonhando em dormir tb. rsrs
    Um beijo pra vc e pro João.
    Zaninha

  17. Eu nunca tinha ouvido o nome desse autor e desse livro sobre deixar o bebê chorando no berço, até porque sou totalmente contra. Quem estiver passando por esse problema, uma excelente dica é o método Pegar no Colo, Colocar no Berço, da Encantadora de Bebês (tem 3 livros escritos). Não é fácil, mas funciona muito mais, não nos obriga a abandonar a criatura chorando, isso é realmente uma crueldade. A minha Elisa ainda acorda 1 vez para mamar, mas eu não me importo porque aí ela já dorme novamente. Como ainda não fez 9 meses, acho que é normal, o médico também diz isso, e assim vamos levando, sempre com muito amor, carinho e companheirismo. Bj

  18. Anonymous

    como tudo na vida nem todo método funciona pra todas as pessoas. na creche já tive casos de bons resultados com o de dr. Estivil, mas também os que não funcionaram. Gosto muito da terapia do carinhozinho,das doces palavras e principalmente da paciencia.

    beijos
    Giovanna

  19. Ana

    Oi Flavia, obrigada pelo link do seu post. Eu sei que é mesmo questão de tempo, um dia Alice vai dormir a noite toda…

    Sobre o Nana Nenê, nunca gostei dele. Não dá pra deixar a criança chorando não. Uma alternativa de método mais gentil é o Soluções para Noites sem Choro. Nele eu li que o efeito de deixar a criança chorando é muito ruim pra ela, pois aciona hormônios que indicam que ela corre perigo. Os bebês choram como defesa, quando se sentem “ameaçados”. Imagina só! Crueldade mesmo.

Leave a Comment