FASE 8

Tem uma teoria que diz que “Filho é igual a videogame: a próxima fase é sempre mais difícil”.
Tenho que concordar e aproveito para acrescentar que o grau de dificuldade aumenta se você passa de uma fase a outra “trapaceando”, como foi o meu caso… Na “fase 7” contei com ajuda constante de “expertos” (vovó, bisavó, e até uma babá emprestada) e um cenário maravilhoooooso. O que tornou essa fase uma delícia!
Por isso superar a fase 8 nos custou suor e lagrimas, muitas lagrimas…
Dificuldades da fase 8:
- Instalar-nos na “casa nova” ainda quase sem móveis mas com muitos trastos espalhados, inofensivos para um bebe de 6 meses, porém altamente perigosos para um bebe de 8 que insiste em inspecionar cada cm² do nosso “novo lar”.
- Ter paciência para os novos dentinhos que estão aparecendo e para a necessidade absoluta de estar em cima da mamãe o tempo inteiro.
- Repetir: “Na boca não” 3.564.987 vezes durante o dia.
- O papai fazer o João dormir sem a teta da mamãe.
- Controlar que a cachorra não coma a comida do baby e que o baby não coma a comida da cachorra.
- Superar a prova da primeira febre.
- Transformar “casa campo minado” em “lar doce lar”, tendo em conta peso e medida do pequeno explorador.
- Estabelecer rotina alimentaria para o pequeno. 4 refeições.
Att.: Nessa fase, já não vale: “ta com fome? Levanta a blusa e tó.”
- Resistir a tentação de dobra-lo bem pequenininho e coloca-lo dentro da barriga de novo.

Foi difícil… mas sobrevivimos.

Leave a Comment